Bolsas mundiais operam com tendência mista

SÃO PAULO, 17 de julho de 2009 - As principais bolsas mundiais operaram com tendência mista nesta primeira etapa do dia. Os investidores mantêm o sentimento de cautela mesmo após a divulgação de balanços positivos.

Hoje, o Bank of America anunciou lucro líquido de US$ 3,2 bilhões no segundo trimestre deste ano, o que significa uma queda de 5,9% quando comparado ao mesmo período do ano passado. Entretanto, o resultado veio melhor que o esperado pelo mercado.

No mesmo sentido, o gigante Citigroup anunciou ter lucrado US$ 4,279 bilhões no segundo trimestre de 2009. No mesmo período do ano anterior, a instituição teve prejuízo líquido de US$ 2,495 bilhões.

Nos 16 países que compõem a zona do euro, a balança comercial surpreendeu positivamente ao registrar superávit de ? 1,9 bilhão em maio deste ano. Um ano antes, houve déficit de ? 3,8 bilhões.

Já a produção do setor de construção na região recuou 2% em maio deste ano, na comparação com o mês anterior, ante maio de 2008, a queda é ainda maior, atingindo 8%.

Por aqui, os agentes acompanharam dados de inflação. De acordo com informações da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o Índice de Preços ao Consumidor Semanal (IPC-S) avançou em 3 das 7 capitais monitoradas pela instituição. Já o Índice Geral de Preços (IGP-10) de julho apontou variação negativa de 0,35%, contra deflação de 0,03% na medição anterior.

No mercado acionário, o Ibovespa se mantém em terreno positivo, há pouco, com alta de cerca de 0,5%. Na renda fixa, os contratos de Depósito Interfinanceiro (DI) apontam leve baixa, há instantes, o DI com vencimento em janeiro de 2010, o mais líquido, marcava taxa anual de 8,64%. No câmbio, o dólar fechou a primeira etapa dos negócios em leve queda, vendido a R$ 1,92.

(Redação - Agência IN).