Lloyds eliminará mais 1,2 mil empregos

SÃO PAULO, 16 de julho de 2009 - O gigante bancário britânico Lloyds Banking Group (LBG), controlado em 43% pelo governo, anunciou hoje 1,2 mil demissões adicionais, elevando para 8,2 mil o número de empregos eliminados desde sua criação, no início deste ano.

Em comunicado, o LBG informa que os empregos serão cortados na divisão de seguros da Grã-Bretanha e nos serviços de informática.

"As 1,2 mil demissões anunciadas hoje são uma traição aos esforços dos contribuintes para salvar o grupo", criticou Rob MacGregor, representante do sindicato Unite.

O sindicato voltou a protestar contra a estratégia do LBG, a quem acusa de realizar, sem admitir, uma profunda reestruturação, com o anúncio de demissões semana após semana, filial por filial.

O LBG nasceu em janeiro com a fusão do Lloyds TSB com o rival Halifax Bank of Scotland (HBOS), em uma operação de resgate organizada pelo governo de Londres.

(Redação com agências intercacionais - Agência IN)