Governo negocia reajuste real para aposentados com mais de um mínimo

Agência Brasil

BRASÍLIA - Ao comentar as negociações de reajuste salarial para aposentados e pensionistas, o ministro da Secretaria Geral da Presidência da República, Luiz Dulci, afirmou hoje que o governo cogita a possibilidade de reajuste real também para quem recebe acima do salário mínimo. Ainda não há percentual definido.

Após participar de entrevista a emissoras de rádio no programa Bom Dia, Ministro, ele lembrou que quatro projetos que tratam do assunto tramitam no Congresso Nacional.

O objetivo, segundo ele, é que centrais sindicais, representantes de aposentados e pensionistas e governo cheguem a uma proposta global e que trate, inclusive, de alteração no fator previdenciário.

- No mundo inteiro, a expectativa de vida dos trabalhadores aumenta. Não podemos ir na contra-mão e reduzir drasticamente a idade de aposentadoria quando as pessoas estão vivendo mais. O governo está aberto, estamos discutindo e haverá uma solução que melhore as condições de aposentadoria, sem inviabilizar a Previdência Social - disse.

Para Dulci, é preciso chegar a um acordo sobre a 'fórmula' do reajuste se ele será igual para todos os aposentados e pensionistas ou se vai variar de acordo com o que a pessoa recebe. - Estamos dialogando - disse, ao destacar que deputados e senadores têm grande interesse no tema e que a matéria deve entrar na pauta de votação do Congresso em agosto.

- Esse reajuste para os aposentados terá que ser o que a Previdência pode pagar. Vamos ter que encontrar algum tipo de percentual superior à inflação - acrescentou.

Ele lembrou que a situação atual da Previdência Social é melhor do que há três anos atrás. - Não vou dizer que seja uma situação perfeita. Não se pode fazer nenhuma coisa impensada. Mas podemos, com responsabilidade, pensar em um valor de reajuste real para os aposentados -afirmou Dulci.