Bolsas da Ásia fecham em alta pela segunda sessão consecutiva

REUTERS

TÓQUIO - As bolsas de valores da Ásia terminaram em alta pela segunda sessão consecutiva nesta quarta-feira, com o resultado da gigante do setor de tecnologia Intel parecendo antecipar uma boa temporada de resultados corporativos nos Estados Unidos e melhora da demanda global.

As notícias estimularam o apetite por risco dos investidores, incluindo em negócios em moedas atreladas a commodities, como os dólares canadense e australiano. Em contrapartida, diminuiu a busca por ativos mais seguros e de menor rentabilidade, entre eles, o iene.

Os preços dos metais básicos também ganharam terreno, enquanto os futuros do petróleo avançaram acima de US$ 60 o barril, puxados pela firmeza dos mercados acionários e por dados que apontaram uma queda nos estoques norte-americanos na semana passada.

O índice Nikkei, de Tóquio, avançou 0,08%, para 9.269 pontos, antes da divulgação de mais balanços de companhias dos Estados Unidos e do Japão.

- Há esperanças sobre os resultados corporativos, mas ainda é difícil imaginar que muitas companhias revisarão para cima suas perspectivas - disse Junichi Misawa, gerente de fundos sênior da STB Asset Management.

O indicador Kospi, de Seul, subiu 2,55%, para 1.420 pontos, motivado por ganhos de 5% nas ações das fabricantes de chips Samsung Electronics e Hynix.

O mercado de Sydney fechou em alta de 1,48%, após ter saltado 3,5% na terça-feira, registrando o maior avanço diário até agora neste ano.

A bolsa de TAaiwan ganhou 1,49%, enquanto a de Cingapura subiu 3,41% e Xangai 1,38%.

Ações negociadas em Hong Kong avançaram 2,09%.