Banco do Japão prorroga medidas de financiamento

REUTERS

TÓQUIO - O Banco do Japão estendeu suas medidas de suporte financeiro para companhias por três meses nesta quarta-feira, mas o presidente da instituição disse que as ações podem ser reduzidas ou suspensas se as condições financeiras continuarem melhorando. A diretoria do banco central do Japão votou de forma unânime pela continuidade das compras de commercial paper e bônus corporativos dos bancos e pela manutenção da taxa de empréstimo de longo prazo para os bancos em 0,1%, prorrogando as medidas adotadas para lidar com o arrocho no mercado de crédito.

A extensão de três meses é menor do que os seis meses que alguns esperavam, e o presidente da autoridade monetária, Masaaki Shirakawa, disse que uma melhora nas condições financeiras à frente pode levar a uma revisão dessas políticas.

- Nós prorrogamos elas por três meses em vez de seis porque acreditamos que as melhoras atuais nas condições financeiras continuarão por algum tempo, e que seria apropriado examinar as condições econômicas e financeiras novamente após três meses - disse Shirakawa em uma coletiva de imprensa.

O banco manteve a taxa de juro em 0,10% e sustentou o cenário de um lento retorno a um crescimento moderado até o final do ano.