UE impõe multas milionárias a EON e GDF Suez

Agência AFP

BRUXELAS - A Comissão Europeia impôs nesta quarta-feira multas de 553 milhões de euros (768 milhões de dólares) aos grupos alemão EON e francês GDF Suez, por terem dividido os mercados de gás nos dois países, violando as regras europeias. A infração denunciada pelas autoridades europeias de concorrência se refere ao fornecimento de gás natural pelo gasoduto MEGAL.

Em 1975, a Ruhrgas AG (atual EON Ruhrgas, filial da gigante alemã EON) e a GDF (atual GDF Suez) decidiram construir em conjunto o gasoduto através da Alemanha para importar gás natural russo para os territórios alemão e francês.

As empresas concordaram em não vender o gás transportado para o mercado nacional da outra parte. O acordo de divisão dos mercados, mantido até 2005, permitiu a EON e GDF a manutenção de suas posições sólidas nos mercados alemão e francês de gás no momento da liberalização dos mesmos no ano 2000, segundo a Comissão Europeia.

A Comissão considera que as empresas privaram de forma deliberada os consumidores das vantagens proporcionadas pela diretriz de 1998, que permitia uma concorrência maior e uma oferta mais variada.