Negociações trabalhistas da Vale no Canadá entram em impasse

REUTERS

SÃO PAULO - As negociações contratuais entre a Vale Inco e seus trabalhadores sindicalizados em Sudbury, Ontario, no Canadá, entraram em um impasse na segunda-feira, menos de uma semana antes do prazo para o início de uma greve.

- Estamos nisso há algum tempo tentando fechar um novo acordo, e é aí que nos encontramos - disse Cory McPhee, porta-voz da empresa em Toronto, nesta terça-feira.

McPhee explicou que bônus e pensões continuam sendo grandes pontos de discórdia.

A empresa e o sindicato que representa cerca de 3.300 trabalhadores das operações de níquel de Sudbury concordaram no final de maio em ampliar seu contrato atual por mais de um mês, até 12 de julho, dando aos dois lados mais tempo para alcançar um novo acordo.

Os membros do sindicato também votaram em maio que entrariam em greve se as negociações trabalhistas não dessem certo. Na época, o contrato deveria vencer em 5 de junho.

O sindicato não estava disponível para comentar.

Os trabalhadores devem fazer uma nova votação ainda nesta semana, disse McPhee.