IPC-DI tem alta de 0,12% em junho

SÃO PAULO, 7 de julho de 2009 - O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), componente do Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna (IGP-DI) da Fundação Getúlio Vargas (FGV), registrou alta de 0,12% em junho, abaixo da apurada no mês de maio, de 0,39%.

Segundo a FGV, cinco das sete classes de despesa apresentaram decréscimos em suas taxas de variação. As maiores contribuições para a desaceleração do índice partiram dos grupos Habitação (0,76% para 0,12%) e Despesas Diversas (4,04% para 0,31%). No primeiro grupo, os destaques foram os itens: tarifa de eletricidade residencial (2,06% para &´8208;1,55%) e taxa de água e esgoto residencial (2,75% para 0,00%). No segundo, destacou&´8208;se o item cigarro (12,11% para 0,24%).

Ainda em sentido descendente, estão os grupos: Saúde e Cuidados Pessoais (0,61% para 0,27%), Vestuário (0,52% para 0,43%) e Educação, Leitura e Recreação (0,00% para &´8208;0,04%). Nestas classes de despesa, os destaques foram os itens: medicamentos em geral (1,63% para 0,47%), roupas femininas (1,66% para 0,93%) e salas de espetáculo (1,23% para &´8208;0,03%), respectivamente.

Em contrapartida, registraram acréscimos em suas taxas de variação os grupos: Alimentação (&´8208;0,30% para 0,12%) e Transportes (&´8208;0,19% para &´8208;0,14%). No primeiro grupo, os destaques foram: frutas (&´8208;8,34% para &´8208;3,10%), laticínios (4,50% para 6,17%) e aves e ovos (&´8208;1,97% para 2,97%). No segundo, o item gasolina (&´8208;0,49% para 0,08%) foi o principal responsável pela aceleração.

(Redação - Agência IN)