Preço ao produtor sobe 0,56% em junho

SÃO PAULO, 6 de julho de 2009 - O Índice Quadrissemanal de Preços Recebidos pela Agropecuária Paulista (IqPR) encerrou junho em alta de 0,56%, de acordo com o Instituto de Economia Agrícola (IEA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. O índice dos produtos de origem vegetal (IqPR-V) fechou com variação negativa de 2,15%, enquanto que o índice dos produtos de origem animal (IqPR-A) terminou o mês com variação positiva de 7,28% .

Quando a cana-de-açúcar é excluída do cálculo, devido a sua importância na ponderação dos produtos, os índices tem altas significativas, o IqPR sobe para 3,15% e o IqPR-V (cálculo somente dos produtos vegetais) fecha com variação negativa de apenas 0,77%

Para o acumulado dos últimos 12 meses, os resultados dos índices mostram variações positivas para o IqPR em 2,44%, e para o IqPR-V em 5,01%, já o IqPR-A a variação acumulada ficou negativa em 4,32%. Desconsiderando a cana-de-açúcar do cálculo, os resultados acumulados apresentam quedas significativas e terminam o período com variações negativas: IqPR em 5,72% e IqPR-V em 7,67%

Os produtos do IqPR que registraram altas no mês, em comparação com o mês anterior, foram: tomate para mesa (37,24%), carne suína (21,48%), carne de frango (16,88%), leite tipo C (10,50%) e feijão (6,17%).

Para o tomate de mesa, a produção foi prejudica pelo clima (baixas temperaturas), o que reduziu a oferta. A carne suína inverteu a tendência de queda e apresentou forte alta, acompanhando o mercado de produtos de origem animal. Segundo o IEA, esse ajuste decorre da reabertura de alguns mercados no exterior e da superação das desconfianças do consumidor interno, face à recente epidemia mundial de gripe.

Os produtos que apresentaram as maiores quedas de preços no mês foram: laranja para mesa (13,01%), banana nanica (8,31%), arroz (5,44%), amendoim (5,13%) e cana-de-açúcar (3,16%).

(Redação - Agência IN)