Gripe suína: viagens nas férias escolares preocupam

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Segundo o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, há dois fatores que preocupam o governo brasileiro neste momento: o inverno e as férias escolares.

O inverno é o período no qual as infecções respiratórias são transmitidas com mais facilidade. Além disso, temos as férias escolares. Muita gente viaja, podendo se contaminar lá fora e trazer o vírus para cá ponderou.

A questão das férias escolares preocupa também as escolas. Algumas instituições temem que no retorno às aulas, em agosto, os casos entre alunos se multipliquem.

Duas escolas de Niterói, o Instituto Abel e o Colégio São Vicente de Paulo, ambas em Icaraí, área nobre da cidade, divulgaram comunicado entres as famílias alertando para o problema das férias. As instituições sugeriram que aqueles que viajarem ao exterior devem ficar em casa por 10 dias antes de retornarem às aulas, mesmo que não apresentem sintomas de gripe.

A nossa solicitação parte do principal argumento de que a falta deste cuidado básico colocaria em risco a saúde de todos nossos alunos, familiares e comunidade educativa , diz a circular do Instituto Abel.

No Rio, 10 escolas já tiveram sua rotina afetada devido à gripe suína. Na última sexta-feira, o Colégio Sagrado Coração de Maria, em Copacabana, antecipou as férias depois que um aluno teve a confirmação do diagnóstico.

Na Argentina, cerca de 10 milhões de estudantes tiveram suas férias de julho estendidas para ajudar a evitar que a doença se espalhe.

Preocupados com o avanço da doença no Brasil, muitos pais, alunos, professores e gestores em educação estão confusos sobre o que fazer para prevenir a disseminação da doença nas escolas.

Para esclarecer as principais dúvidas e estabelecer um protocolo padrão de ação, será realizado quarta-feira, às 19 horas, no Colégio São Vicente de Paulo, no Cosme Velho, o fórum Educação Informação e conhecimento na luta contra a gripe suína. O evento, gratuito e aberto aos profissionais da educação, é uma iniciativa da Urgências Médico-Escolares (Urmes).

Estarão presentes ao fórum a vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações, a médica Isabella Ballalai; e o superintendente de Vigilância e Saúde da Secretaria Municipal do Rio de Janeiro, José Cerbino Neto.

Na pauta estão temas como: as estratégias de enfrentamento da gripe suína nas escolas, a melhor conduta no caso de suspeita de infecção (Suspender as aulas na escola ou apenas na turma onde estuda o aluno doente?), e os cuidados a serem adotados no período de férias.