Vendas do comércio lojista do Rio voltam a crescer em maio

JB Online

RIO - Depois de quatro meses de resultados negativos, as vendas do comércio lojista da Cidade do Rio de Janeiro cresceram 0,3% em maio em relação com o mesmo mês de 2008, de acordo com a pesquisa Termômetro de Vendas do Centro de Estudos do Clube de Diretores Lojistas do Rio de Janeiro CDL-Rio, que abrange cerca de 750 estabelecimentos comerciais da Cidade.

Em comparação a abril as vendas aumentaram 0,2%. O acumulado dos primeiros cinco meses do ano (janeiro/maio) foi de menos 1,3% contra mais 4,2% em 2008.

- O mês de maio iniciou com um feriadão do Dia do Trabalho, que caiu na sexta-feira, o que sempre estimula as pessoas a viajarem para fora da cidade e isso influenciou bastante as vendas no mês. Mesmo assim tivemos um resultado positivo, interrompendo um ciclo negativo de quatro meses, o que sempre é animador- diz Aldo Gonçalves, presidente do CDL-Rio.

Segundo a pesquisa, o Ramo Mole (bens não duráveis) teve um desempenho melhor do que o Ramo Duro (bens duráveis): mais 3% contra menos 0,7%. A venda à vista com mais 2,7% foi a modalidade de pagamento mais utilizada pelos clientes, enquanto a venda a prazo foi de menos 1,2%.

Em relação às vendas conforme a localização dos estabelecimentos comerciais, no Ramo Mole, as lojas da Zona Norte venderam mais 4,2%, as da Zona Sul mais 2,8% e as do Centro com mais 0,4%. No Ramo Duro, as lojas da Zona Norte faturaram mais 0,5%, as da Zona Sul menos 2,9% e as do Centro menos 4,5 %.

Serviço de Proteção ao Crédito

A pesquisa mostra também que, de acordo com os registros do Serviço de Proteção ao Crédito do CDL-Rio, a inadimplência no comércio lojista da Cidade do Rio de Janeiro cresceu 2,1% em maio em relação ao mesmo mês do ano passado. Comparando-se com abril a inadimplência caiu 3,3% e no acumulado dos cinco meses do ano (janeiro/maio) houve um aumento de 2,9% em relação ao mesmo período de 2008.

A boa notícia é que em maio as dívidas quitadas (índice que mostra o número de consumidores que colocaram em dia suas compras atrasadas) aumentaram 0,6%, mas as consultas cairam 10,7%.

Movimento de Cheque

Segundo o registro de cadastro do LIG Cheque no mês de maio em relação ao mesmo mês do ano de 2008, a inadimplência e as dívidas quitadas aumentaram 1,6% e 3,9%, e as consultas diminuíram 0,3%, indicando que poucos clientes utilizaram o cheque nas suas compras.

Comparando-se com abril as dívidas quitadas, as consultas e a inadimplencia aumentaram, respectivamente, 2,1%, 12,5% e 3,6%. No acumulado de janeiro/maio ano em comparação com o mesmo período de 2008, a inadimplência e as dívidas quitadas aumentaram, respectivamente, 2,2% e 4,2% e as consultas diminuíram 0,3%.