Exercícios físicos e otimismo fazem toda diferença

SÃO PAULO, 26 de junho de 2009 - Um dos maiores temores que acometem as pessoas é o de perder a memória e a capacidade de cognição com o envelhecimento. É possível manter o cérebro sempre jovem?

Embora as pesquisas nesta área estejam sempre evoluindo, já há diversos estudos sobre o tema que mostram que o envelhecimento do cérebro também pode ser atenuado e até mesmo prevenido.

No IV Fórum da Longevidade, a conceituada neurocientista Suzana Herculano-Houzel, professora do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade Federal do Rio de Janeiro, abordou a questão de forma clara e bem-humorada, mostrando que é possível, sim, ser velho e manter-se lúcido.

Na palestra, Maneiras de envelhecer mantendo o cérebro jovem, Suzana enfatizou a importância dos exercícios físicos e dos desafios a que devemos submeter nosso cérebro. Entre estes, estão aprender uma nova língua, tocar um instrumento musical, controlar o estresse, fazer o bem e especialmente manter uma expectativa positiva frente ao futuro.

(MLC - Agência IN)