Europa encerra mista pelo terceiro dia

SÃO PAULO, 26 de junho de 2009 - O última pregão da semana na Europa repetiu o que aconteceu nos últimos dias: falta de tendência. Os índices não seguiram o mesmo fundamento e encerraram em direções diferentes. Notícias locais deram o tom dos negócios.

O índice CAC-40, da bolsa de Paris, caiu 1,05%, para 3.129 pontos. Em Frankfurt, o DAX perdeu 0,50%, para 4.776 pontos e, em Londres, o FTSE-100 recuou 0,27%, para 4.241 pontos. As bolsas de Madri e Lisboa subiram 0,20% e 0,01%, respectivamente, enquanto a de Milão caiu 0,58%.

O governo espanhol criou hoje um fundo de auxílio ao setor financeiro de ? 9 bilhões (aproximadamente US$ 12,7 bilhões), que permitirá ao poder público atuar em entidades privadas com dificuldades financeiras. O objetivo do fundo é facilitar a reorganização do setor financeiro espanhol, em particular vários bancos regionais. As ações do Santander subiram 0,78%.

Por sua vez, o Produto Interno Bruto (PIB) da França caiu 1,2% no primeiro trimestre, principalmente pelas variações de reservas das empresas, após ter sofrido uma queda de 1,4% entre outubro e dezembro. As variações de reservas acumuladas pelas empresas tiveram uma influência negativa de sete décimos sobre o PIB dos três primeiros meses do ano, assim como tinham pesado no quarto trimestre de 2008. Os papéis da Accor recuaram 1,95%, os do Credit Agricole caíram 0,95% e os da Air France perderam 0,99%.

As empresas produtoras de commodities também contribuíram para as quedas. A BP caiu 0,95%, a Total recuou 0,08% e a Shell perdeu 0,53%.

(Sérgio Toledo - Agência IN)