Índices encerram em alta por setor bancário

REUTERS

REUTERS - As bolsas de valores da Europa fecharam em alta nesta quinta-feira, sustentadas por um relatório melhor que o esperado do Federal Reserve da Filadélfia. As ações do setor bancário reverteram perdas iniciais e registraram um dos melhores desempenhos dentro do índice FTSEurofirst 300.

O indicador FTSEurofirst 300, referência das principais ações europeias, avançou 0,7 por cento, para 851 pontos, após ter atingido a máxima diária de 852 pontos anteriormente.

"O índice do Fed da Filadélfia é bem importante após os indicadores da confiança e é outro sinal positivo. As retrações estão em ritmo mais lento e isso é importante", disse Howard Wheeldon, estrategista da BGC Partners.

"Eu acredito que há uma correção necessária esperando para ser feita, mas claramente nós não estamos tendo isso hoje", acrescentou ele.

O Federal Reserve da Filadélfia informou que a atividade manufatureira na região do Meio-Atlântico dos EUA se contraiu em junho pelo nono mês consecutivo, mas em ritmo menos severo e bem menor frente ao mês anterior.

Além disso, dados mistos sobre o mercado de trabalho norte-americano também contribuíram com o tom otimista do mercado. O número de trabalhadores norte-americanos que entraram com novos pedidos de seguro-desemprego aumentou na semana passada, enquanto o de pessoas que continuam recebendo o benefício caiu pela primeira vez desde janeiro, mostraram dados do governo.

O setor bancário reverteu perdas iniciais e registrou as maiores altas dentro do índice. O ING saltou 8,7 por cento após o Goldman Sachs ter elevado a classificação da instituição de "neutra" para "compra".

Já o Credit Suisse e o UBS ganharam 5,2 por cento e 3,6 por cento, respectivamente. O Banco Nacional da Suíça informou que manterá medidas drásticas para combater a recessão e pediu regras para separar partes dos principais bancos e limitar seu tamanho se for necessário para proteger a economia.

Em LONDRES, o índice Financial Times fechou em leve alta de 0,06 por cento, a 4.280 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 0,78 por cento, para 4.837 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 1,04 por cento, para 3.194 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel encerrou em alta de 1,11 por cento, a 19.233 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou valorização de 1,09 por cento, para 9.384 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 avançou 0,46 por cento, a 6.941 pontos.