Investidores realizam lucros e bolsa cai 0,23%

Portal Terra

SÃO PAULO - Pela terceira sessão consecutiva, a bolsa brasileira opera em terreno negativo, influenciada pelo movimento de realização de lucros dos investidores e pelas bolsas norte-americanas. Instantes atrás, o índice acionário da BMeFBovespa recuava 0,23%, aos 51.088 pontos. O giro financeiro da bolsa estava em R$ 2,43 bilhões.

"Prossegue o movimento de realização de lucros com desconforto em relação ao rally recente", conforme relatório do Banco Fator.No Brasil, o mercado acompanhou os dados sobre emprego na indústria paulista. O nível de emprego registrou declínio de 0,69% em maio, frente ao mês anterior. No mês foram fechados 3,5 mil postos de trabalho.No cenário externo, a agência de classificação de risco Standard e Poor"s (SeP) rebaixou hoje o rating e as perspectivas de 22 bancos dos Estados Unidos.

A ação reflete a visão de que as condições operacionais para a indústria se tornarão menos favoráveis, caracterizadas por uma maior volatilidade nos mercados financeiros durante os ciclos de crédito e pela supervisão regulatória mais dura.Já o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) Ben Bernanke enfatizou hoje a importância das instituições financeiras para o desenvolvimento da comunidade (CDFIs, sigla em inglês).

"A crise atual aponta para a importância de uma forte rede de bases comunitárias. Essas instituições trabalham contra a expansão do desemprego, ajudando na condução dos esforços para estabilizar bairros", disse.

Ainda por lá, o mercado acompanhou os números sobre a economia norte-americana. O Índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) norte-americano registrou inflação de 0,1% em maio de 2009. O núcleo do CPI, que exclui itens mais voláteis como energia e alimentação, também subiu 0,1% em maio.Além disso, o déficit em conta corrente norte-americano ficou em US$ 101,5 bilhões no primeiro trimestre de 2009. No último trimestre do ano passado, o resultado negativo foi de US$ 154,9 bilhões.

No âmbito corporativo, a FedEx anunciou prejuízo líquido de US$ 876 milhões (US$ 2,82 por ação) no quarto trimestre fiscal. No mesmo período do ano anterior, a empresa registrou perdas de US$ 241 milhões (US$ 0,78 por ação).Para hoje, os investidores aguardam ainda o anúncio do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, sobre um plano de regulamentação do sistema financeiro.