Aumenta procura por crédito no país

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - Número de consultas de empresas ao banco oficial cresceu em maio

O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, revelou um aumento das consultas de empresas para contratação de novos empréstimos em maio, depois da queda verificada no começo do ano.

Houve uma redução de consultas, o que me preocupou, mas isso já voltou a crescer disse o presidente do banco estatal, ao afirmar que espera, assim, manter a meta de ultrapassar o valor de R$ 100 bilhões em empréstimos neste ano.

Capital de giro

Coutinho afirmou também que a instituição já detém R$ 15 bilhões para empréstimos de capital de giro, que vão ser utilizados para compensar a redução de crédito por causa da crise. Desse valor, R$ 3 bilhões fazem parte da linha para empréstimos a construtoras dentro do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Também destacou a queda nos juros dessas linhas, devido à redução na taxa cobrada pelo Tesouro Nacional ao repassar o dinheiro para o BNDES. As taxas passaram de 14,5% ao ano para 10,25% ao ano, sem considerar o spread (a diferença entre a taxa de captação dos bancos e os juros dos empréstimos) no repasse pelos bancos, que varia de 3% a 4%.

Coutinho afirmou que há demanda por todo os recursos, mas disse esperar que a retomada dos empréstimos no sistema financeiro possa reduzir a procura.