Apesar de nova regulação nos EUA, Bovespa fecha com 3ª baixa

REUTERS

SÃO PAULO - O anúncio do presidente Barack Obama de uma reforma na regulação financeira dos Estados Unidos não foi suficiente para interromper a sequência de baixas da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Nesta quarta-feira, o Ibovespa fechou com sua terceira queda consecutiva, de 0,31%, aos 51.045 pontos.

O giro financeiro da sessão, calibrado pelo vencimento dos contratos de índice futuro, totalizou R$ 7,04 bilhões.

Mesmo a recuperação no preço do petróleo não impediu a ação preferencial da Petrobras de cair 1,5%, para R$ 32,05. A preferencial da Vale recuou 0,9%, para R$ 31,88.

Os bancos reforçaram a pressão negativa sobre o Ibovespa, em um movimento parcialmente amortecido por ganhos pontuais de ações de empresas aéreas e elétricas.