Acordo é fechado em Berlim para que Magna relance Opel

Agência AFP

BERLIM - O governo alemão chegou a um acordo para o relançamento da fabricante de automóveis Opel, filial europeia da General Motors, através da montadora canadense Magna, respaldada por capital russo, informaram nesta sexta-feira à AFP fontes do governo.

- Há um acordo, a Magna aumentará o capital - explicaram.

Todas as partes interessadas no relançamto da Opel se reuniram na noite desta sexta-feira em Berlim, depois que GM e Magna concluíram uma nova proposta, que foi então apresentada ao governo alemão.

Se a GM é, formalmente, a única capaz de escolher quem irá recuperar suas operações europeias - com exceção da marca sueca Saab -, a opinião do governo alemão será decisiva, já que o plano de relançamento depende em grande medida dos bilhões de euros em garantias que Berlim planeja oferecer à Opel.

A oferta da Magna é apoiada financeiramente pelo banco russo Sberbank, de capital misto (público e privado) e por uma associação industrial com a montadora russa de caminhões GAZ. A fabricante italiana Fiat e a holding RHJ Internacional também haviam feito uma oferta pela Opel.