CMN garante R$ 2 bi a mais para o crédito rural

SÃO PAULO, 28 de maio de 2009 - O Conselho Monetário Nacional (CMN) ampliou de 60% para 68% o limite mínimo dos recursos da poupança rural, que devem ser aplicados nas operações de custeio, comercialização e investimento na safra 2009-2010.

Segundo o Banco Central, a medida vale a partir de 1º de julho e garantirá cerca de R$ 2 bilhões a mais para as operações típicas de crédito rural.

Em consequência disso, o limite de recursos que pode ser aplicado na aquisição de cédulas de produto rural (CPR) e na comercialização, foi reduzido de 40% para 32%.

O CMN também autorizou a prorrogação de parcelas de operações de custeio e de investimento e a concessão de linha emergencial de crédito a produtores rurais e suas cooperativas com atividades financiadas atingidas pela estiagem nos estados de Mato Grosso do Sul, do Paraná, do Rio Grande do Sul, de São Paulo e de Santa Catarina.

Além desses estados, Acre, Amazonas, Bahia, Ceará, Maranhão, Pará, Piauí e Rio Grande do Norte receberão o mesmo benefício devido aos prejuízos sofridos com as enchentes.

As informações são da Agência Brasil.

(Redação - InvestNews)