Empresários pedem reforma tributária e cadastro positivo contra crise

Priscilla Mazenotti, Agência Brasil

BRASÍLIA - A Câmara se reuniu nesta quarta-feira em comissão geral para ouvir propostas de empresários e especialistas sobre o enfrentamento da crise financeira internacional. Entre as sugestões, está a aprovação da reforma tributária e do projeto que cria o cadastro positivo.

- Essa é a agenda mínima para agora - disse o deputado Armando Monteiro (PTB-PE), presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI). Ele ainda sugeriu como solução para a crise a desoneração de investimentos e de exportações.

- Essa é uma tributação burra - classificou.

A mesma opinião tem o presidente do grupo Gerdau, Jorge Gerdau Johannpeter. Ele também propôs a desoneração das exportações e dos investimentos como medida anticrise. Para o empresário, o maior problema brasileiro hoje é o mercado internacional.

Já o economista e ex-ministro do Planejamento no governo militar João Paulo dos Reis Veloso defendeu a exploração da camada pré-sal como forma de criação de tecnologia e geração de renda para o Brasil.

O economista Demétrio Oliveira sugeriu o incentivo aos microempresários.

- É preciso haver uma cooperação maior entre Estado e mercado e não apenas uma relação em que o Estado seja apenas um cobrador de tributos - criticou.

As sugestões apresentadas deverão embasar os relatórios finais das comissões criadas pela Câmara para acompanhar a crise.