Economia francesa anima Europa

SÃO PAULO, 27 de maio de 2009 - A melhora do cenário econômico na França levou as bolsas europeias a terminar a quarta-feira valorizadas.

O índice CAC-40, da bolsa de Paris, subiu 0,76%, para 3.294 pontos. Em Frankfurt, o DAX ganhou 0,30%, para 5.000 pontos e em Londres, o FTSE-100 avançou 0,10%, para 4.416. As bolsas de Madri, Milão e Lisboa subiram 1,12%, 0,07% e 0,72%, respectivamente.

A confiança do consumidor e do empresariado da França avançou em maio. Os números do empresariado subiu pelo segundo mês consecutivo, enquanto a do consumidor atingiu o maior nível em 13 meses. Porém, o escritório de estatísticas do país (Insee), que divulga o índice, afirma que a situação da economia industrial continua deteriorada.

No setor bancário, a Comissão Europeia propôs aos países que compõem a União Europeia (UE) a adoção de um sistema de supervisão financeira continental a partir de 2010. A idéia é controlar a atividade dos bancos e evitar os excessos e riscos que provocaram a atual crise econômica. Com a notícia, o HSBC subiu 1,99%, o Banco Espírito Santo avançou 0,89%, o Santander ganhou 2,30%, o BNP Paribas terminou com alta de 1,50% e o Barclays teve alta de 0,26%.

Os investidores também aguardaram notícias sobre a General Motors (GM). Mas a gigante automotiva anunciou nesta quarta-feira o fracasso da reestruturação de sua dívida obrigatória ao receber apoio dos credores "significativamente menor" que o esperado. As montadoras europeias não sofreram impacto com o anúncio. A Volkswagen subiu 0,34%, a Opel disparou 7,77%, e a Renault ganhou 1,60%.

(Sérgio Toledo - InvestNews)