Europa: bancos recuam, mas bolsas avançam com telecom

REUTERS

LONDRES - O principal índice de ações europeu operava em alta nesta terça-feira, segurado por forte desempenho de ações defensivas, como as dos setores de telecomunicações e farmacêutico, que compensavam a fraqueza dos bancos.

Às 9h10 (horário de Brasília), o índice Eurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, subia 0,5%, para 858 pontos. O indicador acumula alta de 32% em relação à mínima histórica atingida em 9 de março, conforme investidores mostram-se mais confiantes de que ações tomadas por governos e bancos centrais ao redor do mundo para combater a recessão vão funcionar.

- O mercado tem subido e descido hoje. Há indecisão...nós tivemos o mês de abril mais forte já visto, então as pessoas estão se perguntando o que acontecerá em seguida- disse Philippe Gijsels, estrategista sênior de ativos do Fortis Banks.

- Os dois pilares que sustentam os mercados acionários ainda estão de pé. Um era a melhora de importantes indicadores, e o outro era a temporada de resultados que tem sido melhor do que se temia em geral- disse Tammo Greetfeld, estrategista da Unicredit Group.

- Já que nós temos visto uma forte alta nas últimas semanas, o mercado agora está perdendo força. Mas nós achamos que a tendência geral ainda é sólida- completou Greetfeld.

Tradicionalmente defensivos, os setores farmacêutico e de telecomunicações registravam maior firmeza nesta terça-feira. A GlaxoSmithKline subia 2,25% depois de ter dito que assumirá uma fatia de 16% do maior grupo fabricante de medicamentos genéricos da África, o Aspen Pharmacare .

A companhia pretende expandir sua presença no mercado emergente em um acordo no valor de 3,47 bilhões de rands (US$ 418 milhões). A AstraZeneca ganhava 2,53%, dando continuidade ao avanço observado na sessão passada após um teste clínico bem sucedido de uma droga experimental.

A Deutsche Telekom avançava 3,5%, conforme traders cogitam que a companhia pode ter encontrado um comprador para suas operações de redes celulares no Reino Unido. A Vodafone, maior operadora de rede celular do mundo em receita, tinha alta de 2,55% após ter afirmado que planeja lançar uma loja de aplicativos de jogos, notícias e de viagem.

A espanhola Telefónica subia 2,7%, enquanto a francesa Telecom se valorizava em 3,19%.

A Fiat apresentava valorização de 4,1% depois que a General Motors afirmou que está interessada em manter uma fatia minoritária em suas operações reestruturadas na Europa e que planeja montar um acordo para vender a unidade até o final do mês.

Os bancos, por sua vez, registravam desvalorização. Barclays, UBS, Banco Santander e HSBC recuavam entre 0,55% e 4%.

- As ações do setor financeiro conduziram o mercado para baixo na noite passada nos Estados Unidos. A preocupação lá é que emissões de ações estão em andamento para reparar o balanço e pagar recursos do governo- disse Bernard McAlinden, estrategista de mercado do NCB Stockbrokers.