IGP-M tem deflação de 0,52% na 1ª prévia de maio

SÃO PAULO, 11 de maio de 2009 - O Índice Geral de Preços &´8208; Mercado (IGP&´8208;M) teve deflação de 0,52% no primeiro decêndio de maio, informou hoje a Fundação Getúlio Vargas (FGV). A taxa ficou praticamente estável em relação a leitura anterior (-0,53%).

De acordo com a FGV, o Índice de Preços por Atacado (IPA) apresentou variação negativa de 0,78% na primeira prêvia do mês. No mesmo período de abril, a taxa foi de &´8208;0,94%. O índice reflete a deflação de 0,17% no grupo Bens Finais devido a contribuição do subgrupo alimentos in natura (0,17% para &´8208;5,31%). No estágio dos Bens Intermediários houve alta (&´8208;1,87% para &´8208;1,58%) por conta de combustíveis e lubrificantes para a produção (&´8208;1,06% para 1,02%). Já o índice referente a Matérias&´8208;Primas Brutas subiu de -0,43% para 0,14% por influência de bovinos (&´8208;2,04% para 2,10%), milho em grão (&´8208;4,24% para 3,86%) e arroz em casca (&´8208;8,29% para &´8208;2,30%). Em sentido contrário, destacam&´8208;se laranja (&´8208;1,81% para &´8208;14,02%), aves (1,37% para &´8208;2,91%) e café em grão (1,80% para &´8208;3,72%).

No varejo os preços caíram. O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) passou de 0,42% para 0,15% por conta do comportamento de quatro das sete classes de despesas componentes do índice que tiveram decréscimos: Alimentação (0,68% para &´8208;0,35%) e Habitação (0,39% para 0,11%), Transportes (&´8208;0,05% para &´8208;0,20%) e Educação, Leitura e Recreação (0,00% para &´8208;0,05%).

Em contrapartida, houve acréscimos de Despesas Diversas (0,58% para 1,97%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,71% para 1,17%) e Vestuário (0,31% para 0,80%).

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) ampliou a deflação, saindo de 0,08% para 0,36% refletindo o comportamento de Materiais, Equipamentos e Serviços (-0,22% oara -1,18%) e Mão&´8208;de&´8208;Obra (0,09% para 0,59%).

(VS - InvestNews)