Déficit da balança comercial recua 25% até abril

SÃO PAULO, 11 de maio de 2009 - As importações brasileiras de produtos químicos aumentaram 5,7% em volume, para 1,2 milhão de toneladas em abril de 2009 ante o mês anterior, informou hoje a Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim). Já em valores, houve queda de 8,4% no período, para US$ 1,6 bilhão. Em relação ao mesmo mês de 2008 as importações recuaram 30% em volume e 26,7% em valor.

Quanto ao volume das exportações, houve incremento de 12,1% na comparação com o mês anterior e de 75,6% ante o mesmo mês do ano passado. Já em valores, as exportações de abril recuaram 2,7% ante março de 2009 e 9,4% ante abril do ano passado.

De acordo com a Abiquim, o déficit da balança comercial brasileira no acumulado dos quatro primeiros meses de 2009 somou US$ 4 bilhões, com recuo de 25% ante o resultado do mesmo período do ano passado (US$ 5,4 bilhões).

De acordo com a instituição, as importações brasileiras totalizaram 4,5 milhões de toneladas no período, com queda de 44,5% na comparação com os quatro primeiros meses de 2008. Em valores, a redução foi de 23,1% para US$ 6,9 bilhões, na mesma base de comparação.

O valor das exportações também caiu (19,3%), ante ao mesmo período de 2008, para US$ 2,9 bilhões nos quatro primeiros meses de 2009. Já em volume, as exportações avançaram 19,2%, para 3,6 milhões de toneladas.

As compras de intermediários para fertilizantes, que foram o principal item da pauta de importações químicas do País em 2008, tiveram redução de 72,7% nos quatro primeiros meses do ano, caindo para um total de US$ 438,7 milhões. As resinas termoplásticas foram o principal item das exportações, com vendas de US$ 484,3 milhões no período.

(Carina Urbanin - InvestNews)