Preço ao produtor tem maior queda em 22 anos

SÃO PAULO, 5 de maio de 2009 - O índice de preços ao produtor europeu recuou 3,1% em março nas 16 nações que compõem a zona do euro, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Este foi o maior declínio dos preços em 22 anos. Na União Europeia, o recuo no mês de março foi de 2,3% em relação ao ano anterior.

Segundo informou hoje o departamento de estatísticas da União Europeia (Eurostat), na passagem mensal, a queda do índice foi de 0,8% na União Europeia e de 0,7% na zona do euro. Os maiores recuos foram verificados na Lituânia e na Holanda (-2,1%). Na passagem anual, os principais destaques foram Grécia (-6,8%) e Holanda (-6,7%).

A região enfrenta um grave cenário econômico, panorama que levou ontem a Comissão Europeia a uma expressiva revisão da estimativa de desempenho do Produto Interno Bruto (PIB). De acordo com relatório publicado ontem, o PIB da zona do euro e da UE deverá recuar 4%, o que representa uma revisão para baixo superior a 2 pontos percentuais ante a projeção realizada em janeiro.

Os economistas esperam que o PIB volte a se estabilizar em 2010 com uma recuperação gradual amparada na melhora das condições financeiras, maior demanda externa, e políticas macroeconômicas expansivas. A inflação deve continuar a desacelerar, adentrando ao campo negativo por alguns meses, enquanto o desemprego cresce e o déficit de orçamento e dívida avançam.

(Gustavo Kahil - InvestNews)