Mercados na China sobem com economia norte-americana

SÃO PAULO, 5 de maio de 2009 - As bolsas da China e de Hong Kong fecharam com leve alta nesta terça-feira com os investidores avaliando sinais positivos vindos do setor imobiliário da economia norte-americana na segunda-feira. Na Coréia do Sul a bolsa não operou por conta de um feriado. O mesmo ocorre no Japão, onde os mercados permanecem fechados até quarta-feira.

Ontem, foi divulgado nos EUA que o índice que mede o número de contratos de compra e venda de imóveis usados nos Estados Unidos apresentou avanço de 3,2% em março quando comparado com fevereiro. Os dados vieram acima do esperado pelo mercado. Os gastos com construção subiram 0,3% em março. Esta foi a primeira elevação em cinco meses. O mercado esperava outra queda.

Apesar disso, os investidores ainda mantêm o clima de cautela enquanto esperam mais detalhes do teste de estresse nos 19 principais bancos dos EUA. Hoje um jornal de grande circulação no país especula a possibilidade de que 10 bancos serão obrigados a levantar capital. Os resultados serão publicados na quinta-feira.

Na China, as ações da Zhogjin Gold, segundo maior produtor de ouro do país, subiram 3,1% depois da alta dos preços da commodity. Outro destaque foi a Poly Real Estate, segunda maior construtora do país em valor de mercado. Os papéis da companhia subiram 1,5% depois de anunciar que as vendas mais que triplicaram nos primeiros quatro meses do ano.

A Bolsa de Xangai terminou a sessão em alta hoje. O índice Xangai Composto subiu 0,29%, para 2,567.337 pontos. Em Hong Kong, o índice Hang Seng voltou a fechar pregão com valorização nesta terça-feira, com alta de 0,30%, para 16,430.08 pontos.

(Gustavo Kahil - InvestNews)