Índices europeus encerram com tendência mista

SÃO PAULO, 5 de maio de 2009 - As bolsas europeias encerraram a terça-feira com tendência mista, influenciadas pelo discurso otimista de Ben Bernanke, presidente do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano), e pelo resultado negativo do banco suíço UBS.

O CAC-40 da bolsa de Paris apresentou alta de 2,21%, para 4.336,94 pontos; em Frankfurt, o DAX perdeu 1,01%, para 4.853,03 pontos; e em Londres, o FTSE-100 recuou 0,40%, para 3.225,00 pontos.

Bernanke afirmou hoje que espera que a atividade econômica atinja o menor nível e depois se recupere ao final deste ano. O presidente da autoridade monetária dos EUA discursou nesta manhã em Washington ao Comitê Econômico do Congresso. Para ele, o mercado imobiliário já traz sinais positivos.

"Os elementos chave para esta projeção são as nossas avaliações de que o mercado imobiliário começa a se estabilizar e que a aguda liquidação dos estoques irá desacelerar nos próximos trimestres", disse Bernanke. Os contratos de compra e venda de imóveis usados apresentaram avanço em março. Além disso, os gastos com construção subiram de forma inesperada em março.

No âmbito corporativo, o UBS, principal banco suíço e que foi duramente golpeado pela crise financeira, registrou um prejuízo líquido de 1,975 bilhão de francos suíços (US$ 1,750 bilhão ou ? 1,320 bilhão) no primeiro trimestre. A perda confirma a previsão feita pela instituição no dia 15 de abril.

Por sua vez, o índice de preços ao produtor europeu recuou 3,1% em março nas 16 nações que compõem a zona do euro, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Este foi o maior declínio dos preços em 22 anos. Na União Europeia, o recuo no mês de março foi de 2,3% em relação ao ano anterior.

(Redação - InvestNews)