Bolsa sobe 0,53% nesta terça-feira

SÃO PAULO, 5 de maio de 2009 - Passada a euforia da sessão anterior, a bolsa brasileira interrompe o movimento de forte alta influenciada pelos principais índices norte-americanos que apontaram para baixo o dia todo. As ações da Petrobras (1,42 %) ajudaram a segurar o Ibovespa, que terminou o pregão com valorização de 0,53%, aos 50.669 pontos. O giro financeiro ficou em R$ 5,63 bilhões.

"Depois de subir nos últimos dias, a sessão de hoje foi de pausa no movimento, o que é natural depois de um período de alta. Durante o pregão, o mercado estava comprador e otimista", afirma Silvio Campos Neto, economista-chefe do Banco Schahin.

No setor corporativo, o Itaú Unibanco Holding anunciou hoje lucro líquido de R$ 2,015 bilhões no primeiro trimestre de 2009, com rentabilidade anualizada de 18,2% sobre o patrimônio líquido médio (27,1% no primeiro trimestre de 2008). O resultado mostra uma queda de 27,6% em relação a mesma época de 2008. No final dos negócios, os papéis preferenciais do Itaú Unibanco marcaram valorização de 2,46%.

Ainda internamente, os investidores repercutiram hoje o aumento de 0,7% na produção industrial em março frente fevereiro e a queda de 14,7% no primeiro trimestre deste ano. "Os dados da indústria reafirmam o desaquecimento econômico no país e reiteram nosso cenário base de Produto Interno Bruto (PIB) com desaceleração em 2009", comenta a Gradual Investimentos.

Nos Estados Unidos, sem a divulgação de grandes indicadores de peso, os agentes monitoraram o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) Ben Bernanke. O chairman espera que a atividade econômica atinja o menor nível e depois se recupere ao final deste ano. Bernanke discursou hoje em Washington ao Comitê Econômico do Congresso.

"Em Nova York, o dia foi um pouca de realização de lucro, também interrompendo a sequência de ganhos", acrescenta o economista do Banco Schahin.

Ainda por lá, os resultados dos testes de estresse de bancos norte-americanos continuam preocupando os investidores. As agências internacionais especulam que pelo menos 10 instituições vão necessitar de recurso adicional.

Dentre os destaques positivos do Ibovespa ficaram Aracruz PN, que subiu 13,57%, a R$ 3,18; VCP PN, que avançou 12,02%, a R$ 22,91; e GOL PN que ganhou 7,09%, a R$ 8,15. No sentido oposto, ALL Unit caiu 4,46%, a R$ 12,42; e B2W ON recuou 4,44%, a R$ 35.

(Déborah Costa - InvestNews)