Petróleo e grupos industriais impulsionam bolsas da Europa

REUTERS

LONDRES - As bolsas de valores da Europa encerraram em alta nesta segunda-feira, incentivadas por ações dos setores de petróleo e engenharia industrial diante de dados econômicos que sinalizam que a recessão possa estar chegando ao fim.

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais praças da região, avançou 1,57 por cento, para 842,70 pontos, maior patamar desde 12 de janeiro. O movimento ainda foi afetado pelo feriado em Londres, que deixou o mercado acionário britânico fechado.

Os segmentos de petróleo e gás e de engenharia industrial ficaram entre os que registraram os maiores ganhos dentro do índice europeu, que em abril obteve o maior ganho mensal já visto, 13 por cento.

A atividade manufatureira cresceu na China e na Índia no mês de abril e recuou no ritmo mais lento em seis meses na zona do euro, levantando esperanças de que a crise econômica mais acentuada em seis décadas possa ter chegado ao fundo do poço. Dados dos Estados Unidos mostraram que as vendas pendentes de moradias existentes surpreenderam e subiram em março.

- O sentimento positivo está em vantagem. O comportamento do investidor é conduzido por esperanças de recuperação econômica - informou o Commerzbank em uma nota.

Entre as ações do setor de petróleo, a Galp Energia saltou 9,1 por cento, Lundin Petroleum ganhou 6,1 por cento e StatoilHydro avançou 5,4 por cento. Os preços do petróleo operavam em alta de 1,2 por cento às 13h45 (horário de Brasília).

As ações da Frontline, maior companhia de transporte marítimo de petróleo do mundo, dispararam 25 por cento.

No setor de engenharia, a ABB teve alta de 7,5 por cento.

As ações da Fiat ganharam 8,1 por cento após o grupo italiano ter divulgado plano de assumir as operações europeias da montadora norte-americana General Motors, particularmente da unidade alemã Opel, com o objetivo de criar um grupo automotivo europeu.

Os principais índices de Wall Street avançavam no momento em que as bolsas europeias fecharam.

Em FRANKFURT, o índice DAX ganhou 2,79 por cento, para 4.902 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 subiu 2,47 por cento, para 3.237 pontos.

Em MILÃO, o índice Mibtel avançou 2,89 por cento, a 15.630 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 teve valorização de 0,41 por cento, para 9.047 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 saltou 2,98 por cento, para 6.956 pontos.