Indicadores positivos impulsionam Wall Street

SÃO PAULO, 4 de maio de 2009 - As principais praças norte-americanas encerraram a segunda-feira em alta, influenciadas pelo dados econômicos que apresentaram desempenho superior às projeções de mercado.

O Dow Jones registrou valorização de 2,61%, para 8.426,74 pontos; o S&P 500 ganhou 3,39%, aos 907,24 pontos; enquanto o Nasdaq apresentou avanço de 2,58%, para 1.763,56 pontos.

Os gastos com construção nos Estados Unidos subiram 0,3% em março, passando do valor revisado de fevereiro de US$ 967,1 bilhões, para US$ 969,7 bilhões. Esta foi a primeira elevação em cinco meses. O mercado esperava uma queda de 1,6% no indicador.

Por sua vez, o índice que mede o número de contratos de compra e venda de imóveis usados nos Estados Unidos apresentou avanço de 3,2% em março quando comparado com fevereiro, mês no qual houve avanço de 2,1%. Os dados vieram acima do esperado pelo mercado.

Além disso, o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Richmond, Jeffrey Lacker, considerou hoje "razoável" pensar que a recessão termine este ano nos Estados Unidos, mas advertiu que prossegue a queda dos investimentos no setor imobiliário.

Na China, o indicador do setor manufatureiro também contribuiu com a tendência positiva dos principais mercados acionários. A CLSA Asia-Pacific Markets divulgou nesta segunda-feira que o setor manufatureiro chinês cresceu pela primeira vez em nove meses, ao passar de 44,8 pontos em março, para 50,1 pontos em abril.

(Micheli Rueda - InvestNews)