Consumidor pretende pagar R$ 460 em novo celular

SÃO PAULO, 4 de maio de 2009 - Mesmo com a crise, os brasileiros continuam acalentando o desejo de ter um celular de última geração. Na compra do próximo aparelho, os consumidores estão dispostos a fazer um upgrade, desembolsando cerca de R$ 460, ou seja, 47% a mais do que pagaram no anterior (R$ 315).

Já os novos consumidores, ainda sem referência com a categoria, revelam intenção de gastar 20% menos. Os dados são do GTI 2009 - Global Telecoms Insights, um estudo realizado pela TNS em 32 países do mundo para avaliar tendências e perspectivas do mercado de Telecom.

O levantamento constatou, ainda, que a maioria (90%) dos brasileiros prefere aparelhos multifuncionais que oferecem, além da comunicação, recursos adicionais como câmera digital, music player, games e filmadora. Em todos os países pesquisados, a média global dos entrevistados que optam por esses modelos é de apenas 39%.

'Esse interesse pelo formato all-in-one está associado, principalmente, à praticidade. Embora seja uma variável importante, o preço não é o fator determinante da escolha entre um ou vários aparelhos', ressalta Lucas Pestalozzi, diretor de planejamento da TNS.

A convergência de tecnologias em um único aparelho não encontra adeptos apenas entre os jovens, atraindo também a população com idade mais avançada, em razão da facilidade de uso dos diferentes recursos.

Para 17% dos brasileiros entrevistados na pesquisa, o fator que motiva a troca é o desejo por um aparelho de tecnologia de última geração. Mesmo entre aquelas pessoas (65%) que se viram obrigadas a trocar o aparelho em função de perda ou roubo, é expressiva a parcela das que aproveitaram a circunstância para adquirir um modelo superior ao anterior. 'Em decorrência dessa compra não planejada, é provável que estes consumidores não invistam num aparelho tão avançado como o que pretendiam antes do imprevisto mas, ainda assim, buscam um upgrade', reforça Pestalozzi.

(Redação - InvestNews)