Bradesco diminui ritmo de abertura de agências

SÃO PAULO, 4 de maio de 2009 - Apesar do ambiente "desafiador" o Banco Bradesco ainda tem projteo de abrir cerca de 100 agências neste ano, quase metade da previsão inicial que era - no ano passado - de inaugurar 180 pontos. A afirmação foi feita nesta manhã por Milton Vargas, vice-presidente do Bradesco. "O ritmo será reduzido, por conta da crise, mas deve continuar a expansão. Como em todos os setores nossos projetos também foram revistos devido a crise, mas vamos manter a previsão de crescimento da rede", disse

Ele destaca que a desaceleração da atividade econômica brasileira neste ano e na primeira parte de 2010 não afetaram a previsão de crescimento da economia para os próximos 10 anos. "A nossa área econômica continua com uma previsão de expansão da economia brasileira, o que nos permite manter o projeto de abertura de mais agências", disse Vargas.

O executivo destaca que o crescimento orgânico do banco será o foco nos próximos ano. "Temos sim uma tradição em aquisições, mas atualmente existem poucas opções para aquisição, pois o mercado já está bem definido. De fato a nossa estratégia é um crescimento orgânico e no mercado doméstico", afirma.

Vargas revelou ainda que além da abertura de novas agências, o guidance do banco também pode ser reduzido, mas ainda não sofreu alteração. "Vai depender do desempenho em abril e maio, pois só com o resultado do primeiro trimestre não se pode definir nada ainda", destaca.

(Vanessa Stecanella - InvestNews)