Inovação, a saída para a crise

Marcelo D´Angelo , Jornal do Brasil

MASSACHUSSETS (EUA) - A economia brasileira continua a despertar admiração nos mais diferentes segmentos em todo o mundo. Na XII MIT Latin Conference Oportunidades em tempos de adversidade, que aconteceu no sábado passado em Cambridge, Massachussets, não foi diferente. Mas o principal palestrante deixou um alerta incomodo para o país. Nicholas Negroponte, fundador do renomado MidiaLab do Massachusetts Institute of Technology (MIT), disse que se decepcionou com o abandono do projeto Um laptop para cada criança pelo governo brasileiro.

O lançamento do projeto foi animador. Ainda tenho a foto do presidente Lula segurando o computador desenvolvido especialmente para o programa lamentou o professor licenciado do MIT, hoje presidente da Fundação One Laptop per Child.

Promovido pelo MIT Sloan School of Management, uma das melhores escolas de negócios do mundo, em parceria com a Gazeta Mercantil e o Jornal do Brasil, o evento na 12ª edição assume caráter tradicional e atrai a presença de quase 500 participantes, dentre os quais, estudantes, acadêmicos, professores, executivos e empresários.

Além de Nicholas Negroponte, também se destacaram uma lista de autoridades e empreendedores como Wilmer Ruperti, presidente da Maroil Trading; Guilherme Loureiro, CEO da Unilever México; Gesner Oliveira, presidente da Sabesp; Frederico Renzo Grayeb, vice presidente da Novo Nordisk na América Latina; Luis Fernando Andrade, diretor da McKinsey & Co; Mario Saade, Cônsul Geral do Brasil em Boston; Rodrigo Teijeiro, fundador e CEO do Sônico; Nelson Narciso, diretor da ANP; Luiz Curi, diretor do SEB-COC; Antonio Roberto Cortes, CEO da Volkswagen Caminhões e Ônibus; Marcos Troyjo, CEO da Companhia Brasileira de Multimídia (CBM); Marcello Hallake, Sócio do Escritório Thomspon & Knight LLP.

Os debates e painéis foram guiados por quatro perguntas fundamentais: como a América Latina está respondendo à crise econômica? O setor de energia está preparado para a nova onda de investimentos? Quais modelos de negócios se coadunam melhor à região? Quais são as novas tendências nos segmento de Empreendedorismo e Venture Capital?

De maneira geral, as exposições reforçaram a revolução que a tecnologia, especialmente a Internet, tem espalhado não só no mundo dos negócios e setores produtivos, como nas esferas jurídica e política, passando pelo comportamento profissional e conceitos filosóficos da civilização ocidental. A chegada da crise financeira mundial empurrou ainda mais, na opinião da maioria dos palestrantes, o mundo corporativo para os caminhos da criatividade e inovação.

Gesner de Oliveira, presidente da Sabesp, apresentou no painel sobre sistemas financeiros da América Latina o plano de atuação estratégica da empresa nos últimos anos. Desde o ano passado, a companhia estatal paulista dobrou o nível de investimento a cada ano e prevê aplicar cerca de R$ 6 bilhões até 2010.

Estamos avançado rápido para universalização e ampliação de nossas fronteiras de atuação. Já estamos trabalhando na Paraíba, Alagoas, Espírito Santo e Rio Grande do Sul e não vamos parar por aí afirmou Oliveira.