Austeridade, a velha lição para novos e atuais problemas

Marcelo D´Angelo , Jornal do Brasil

MASSACHUSSETS (EUA) - A importância de recuperar regras básicas e simples também ganhou destaque. Marcos Troyjo, CEO da CBM, lembrou a máxima que Tião Maia, empreendedor brasileiro e megapecuarista na Austrália, proferiu a universitários em palestra em Belo Horizonte, anos atrás. Quando assumiu o microfone, o bilionário foi curto e grosso: O modelo de negócio que recomendo é o seguinte: gaste menos do que você ganha.

Tião, como gostava de ser chamado, agradeceu assim a oportunidade. Não há notícia de que Negroponte conheça Tião Maia, mas a lógica do projeto que lidera em todo mundo, em benefício das crianças do planeta, nasce da mesma matriz simples e objetiva.

Quando levantou a bandeira, o incansável professor do MIT ouviu de Michael Dell, um dos maiores fabricantes de computadores do mundo, que o projeto era impossível. De Bill Gates, o fundador da Microsoft, que era loucura. Desde 2005, já foram entregues mais de 800 mil laptops para crianças pobres em 31 países. Mais 1 milhão de laptops estão a caminho.

Não há dúvida que o objetivo de colocar um laptop para cada criança, qualquer criança, em todo o mundo ainda está longe de ser alcançado, mas o avanço conseguido não é desprezível. É uma pena que o Brasil tenha escolhido a companhia de Gates e Dell e não a de Negroponte. (M.D.)