PIB mexicano pode cair até 5,2% em 2009

Agência AFP

CIDADE DO MÉXICO - O Produto Interno Bruto (PIB) do México poderá cair até 5,2% em 2009 pelo efeito combinado da crise financeira mundial e da epidemia de gripe A H1N1, que já deixou, até agora, 16 mortes no país, segundo analistas do setor privado.

- Nossa estimativa atual é uma redução de 4,9% para este ano. E se esta paralisação da atividade pela gripe se mantiver durante pelo menos três semanas, haverá outro impacto de 0,3% sobre o PIB - calculou Sergio Luna, subdiretor de Estudos Econômicos e Sociais do banco privado Banamex.

Luna se refere ao fechamento de restaurantes, bares e opções de lazer na Cidade do México, coração econômico do país, e à suspensão em todo o país dos trabalhos não essenciais da administração pública federal e do setor privado de sexta, Dia do Trabalho, a 6 de maio, outra data festiva no país.

O custo estimado por Luna coincide com o do Centro de Estudos Econômicos do Setor Privado de México (CEESP) e do próprio ministro da Fazenda, Agustín Carstens.