Queda de 1 ponto é importante, aponta Secif-RJ

SÃO PAULO, 29 de abril de 2009 - O Sindicato das Financeiras do Estado do Rio de Janeiro (Secif-RJ) acaba de divulgar nota em que diz ter sido acertada a decisão do Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom), que baixou, agora há pouco, a taxa de juros básica para 10,25% ao ano.

O presidente da instituição que agrega as financeiras, José Arthur Assunção, se diz animado por a taxa de juros no país estar perto de alcançar o inédito patamar de 1 dígito.

"Nós, que já convivemos com Selic de 50% em épocas de crise muito menos agudas do que essa, nos sentimos felizes ao ver que o Brasil realmente mudou. Agora, ao invés de aumentar os juros, estamos baixando e chegando próximo a 1 dígito. Mas infelizmente não dá para haver grande comemoração. O corte de hoje determinado pelo Copom não muda em praticamente nada o cenário da economia brasileira, ainda muito combalido pela crise financeira globalizada", explica.

O setor produtivo, segundo Assunção, vai melhorando aos poucos de humor. "Hoje, já não se vê o alarde que tomou conta do país no final de 2008. Mas o pessimismo ainda é tal entre o empresariado que para retornar ao patamar anterior à setembro do ano passado levará ainda muito tempo. Por isso, o crescimento da economia será praticamente nulo esse ano".

Para o presidente do Secif, a Selic fecha 2009 próxima aos 8% ao ano: 'Será uma taxa de Primeiro Mundo. Resta saber se, ao superarmos essa crise, teremos condições de mantê-la nesse nível'.

(Redação - InvestNews)