Câmara e Senado dos EUA aprovam versão final do orçamento 2009-2010

Agência AFP

WASHINGTON - A Câmara de Representantes e o Senado dos Estados Unidos aprovaram nesta quarta-feira o texto final do projeto de orçamento da administração de Barack Obama para o exercício 2009-2010, que totaliza 3,4 trilhões de dólares.

A Câmara adotou o texto por 233 votos contra 193, enquanto o Senado aprovou o documento por 53 a 43.

A versão comum apresentada às duas casas surgiu de uma reunião de conciliação entre senadores e representantes.

"Nosso plano reduzirá o déficit em cerca de dois terços até 2013, e ainda mais em 2014", disse o representante John Spratt, presidente da Comissão de Orçamento da Câmara.

"O déficit recorde para este ano - essencialmente herdado da administração de George W. Bush - representa 12% do PIB. Nosso orçamento leva o déficit ao nível mais viável, de 3%, até 2014", destacou Spratt.

No texto, a Câmara e o Senado apresentam um nível de gastos ligeiramente inferior ao proposto pelo presidente Obama no final de fevereiro, quando pediu 3,6 trilhões de dólares.

As três prioridades do novo orçamento são educação, independência energética e assistência médica.

Como prometeu Obama durante a campanha eleitoral, o orçamento reduz impostos para 95% dos americanos.