AlphaGraphics expande rede e contrata funcionários

SÃO PAULO, 29 de abril de 2009 - No sentindo oposto dos últimos balanços corporativos, a AlphaGraphics, líder mundial no segmento de impressão digital, não só apresentou um resultado positivo no primeiro trimestre deste ano, como também anuncia a abertura de 50 vagas na sua rede brasileira e a inauguração de mais duas filiais.

A empresa registrou um faturamento de R$ 8,5 milhões nos primeiros três meses de 2009, o que representa um aumento de 4% em relação ao mesmo período do ano anterior. Somente no mês de março, a empresa faturou R$ 3,6 milhões, um crescimento de 1% quando comparado ao mesmo mês de 2008 e de 10% quando comparado a fevereiro deste ano.

Diante desse resultado, a AlphaGraphics Brasil ultrapassa o Reino Unido e assume o posto de segunda maior operação da rede no mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos, sede da matriz.

De acordo com Rodrigo Abreu, diretor internacional da AlphaGraphics, a performance da empresa é justificada pelo seguinte tripé: investimento em novas tecnologias de impressão, investimento em comunicação personalizada e abertura de novas unidades.

A empresa pretende ainda expandir sua rede com a inauguração de mais duas unidades - uma filial será inagurada nesta quarta-feira, na região da Vila Olímpia, São Paulo; a outra franquia, com previsão de inauguração no início de junho, terá sede em Salvador, na Bahia.

Com estes dois novos empreendimentos, a rede de gráficas atingirá 18 unidades no País. A ampliação do número de filiais proporcionará a contratação de mais 50 profissionais, que integrarão um quadro funcional de cerca de 450 pessoas da rede AlphaGraphics no Brasil.

"Com a proibição da publicidade em outdoors, em virtude da Lei da Cidade Limpa, a possibilidade de bloquear as chamada de telemarketing e a má fama do SPAM (mensagem de correio eletrônico com fins publicitários) as empresas passaram a buscar a impressão digital como alternativa, o que aumentou a demanda de trabalho", afirmou Abreu.

Segundo o executivo, a opção pela impressão digital se dá porque os projetos são adaptados de acordo com as necessidades do cliente. "As empresas não fazem mais estoque de material, as impressões são feitas sob demanda", relatou. Outro fator que contribui positivamente, é a personalização dos trabalhos, a comunicação individual melhora o retorno para as empresas em relação à mala-direta massificada.

(Micheli Rueda - InvestNews)