Crise força Vale a diminuir produção de minério em 37%

Jornal do Brasil

DA REDAÇÃO - A produção de minério de ferro da Vale caiu 37% no primeiro trimestre deste ano, na comparação com igual período de 2008, e 26% ante o volume registrado no quarto trimestre do ano passado, informou a companhia em relatório divulgado terça-feira. A Vale informou que a produção de pelotas caiu ainda mais no primeiro trimestre 73,4% na comparação com mesmo período anterior e 70% ante o quarto trimestre de 2008.

Como produtora de matérias-primas destinadas às indústrias de transformação e construção civil, temos enfrentado redução de demanda sem precedentes derivada da substancial contração da produção global , disse a companhia.

A Vale, maior produtora de minério de ferro do mundo, reduziu a produção de minério de ferro em 10%, ou cerca de 30 milhões de toneladas, no fim de 2008 e paralisou seis usinas pelotizadoras responsáveis por 29,3% de sua capacidade de produção do insumo. Depois, a empresa divulgou nota negando que realizará cortes de 25% na produção este ano, como foi noticiado por agências internacionais terça-feira. E desmentiu que qualquer de seus executivos tenha feito afirmações nesse sentido.

O presidente da companhia na China, Michael Zhu, comentou na manhã de terça-feira sobre as negociações anuais do preço do minério de ferro com a China, que tem o maior setor siderúrgico do mundo e é o principal cliente da mineradora brasileira.

Zhu afirmou que a Vale apoiou o sistema atual de estabelecimento de preços de referência para a commodity com as concorrentes BHP Billiton e Rio Tinto.

Nossa questão é: qual é a escolha das siderúrgicas chinesas? Se não continuarmos definindo preços de referência, quais são as outras opções? questionou o executivo.

Preço

Zhu defendeu o sistema dizendo que, desde 2003, o preço médio no mercado à vista tem sido US$ 26 por tonelada acima do valor referencial da Vale.

A Vale nunca pediu um preço maior. Sempre cumprimos nossos contratos disse.

Terça-feira, Luo Bingsheng, vice-presidente da Associação de Ferro e Aço da China, afirmou que mineradoras e siderúrgicas chinesas decidiram reduzir os preços do minério de ferro a ser entregue sob contrato de fornecimento de 2009, mas que ainda não houve consenso sobre o tamanho dos cortes a serem adotados.