Déficit habitacional é o critério para construção de casas populares

Agência Brasil

BRASÍLIA - Ao apresentar o programa Minha Casa, Minha Vida, a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, enfatizou que os recursos para a construção de um milhão de casas populares serão distribuídos de acordo com critério absolutamente republicano , o do déficit habitacional medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A ministra apresentou o programa a cerca de 500 pessoas, entre prefeitos e governadores convidados para a cerimônia. Ela disse que estados e municípios poderão oferecer, em contrapartida aos investimentos do governo federal, terrenos para construção de moradias, redução de impostos ou ainda recursos financeiros.

Segundo Dilma, o custo do imóvel não será o mesmo para todo o país.

- Nós vamos respeitar o preço praticado em cada região. Sabemos que o custo dos imóveis no Rio Grande do Sul é diferente do preço de São Paulo e do restante do país- disse Dilma.

A ministra informou ainda que o governo vai editar uma medida provisória que altera as regras para a ocupação territorial urbana, uma das reivindicações apresentadas durante o Encontro Nacional de Prefeitos, realizado em fevereiro.