SP: metalúrgicas fecham acordo de estabilidade a curto prazo

Agência Brasil

SÃO PAULO - Os cerca de 1,2 mil funcionários das empresas Dormer Tools e Sandvik do Brasil aprovaram, em assembléias, no final da manhã desta terça-feira, propostas das empresas que incluem estabilidade dos empregados por dois meses e um plano de benefícios aos 80 trabalhadores demitidos na segunda-feira. As duas empresas de capital sueco, instaladas na zona sul da capital paulista, atuam na produção de ferramentas.

Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São Paulo e Mogi das Cruzes, Miguel Torres, durante a negociação com os representantes patronais foi interrompida a intenção da empresa de dispensar outros 268 empregados.

- Para os que foram mandados embora, a maioria com mais de 12 anos nas empresas, será dado um salário mínimo a cada cinco anos, além de cestas básicas - informou Torres, argumentando que ao averiguar os demonstrativos financeiros dessas companhias, "os próprios trabalhadores reconheceram as dificuldades que elas atravessam".

O sindicalista disse que, no caso da Dormer Tools, fabricante de brocas, 80% da produção é comercializada no mercado externo. Metade das exportações são destinadas aos Estados Unidos, 20% vão para países da Europa e o restante está distribuído em vários outros centros consumidores, todos eles afetados pela crise interncacional, o que vem ocasionando corte nos pedidos.

Em relação à Sandvik, de acordo com Torres, as atividades foram reduzidas em função da queda na demanda. "Só a Vale, uma das principais clientes, reduziu suas encomendas em cerca de 60%", informou o líder sindical.