Fevereiro foi "vermelho" para principais montadoras

SÃO PAULO, 24 de março de 2009 - A produção e exportação de veículos fabricados por montadoras do Japão registraram forte declínio em fevereiro, em comparação ao mesmo período do ano anterior, afetadas pela recessão que paira sobre a maior economia da Ásia e pelos efeitos da crise no sistema financeiro internacional.

Entre as principais montadoras, a Toyota, maior fabricante de veículos do mundo, registrou em fevereiro uma queda de 64% na produção doméstica, em termos anuais, para 141.127 unidades. Já sua produção global recuou 53,3% no mês passado, em comparação à igual período do ano anterior, para 358.573 unidades. Na mesma tendência, as exportações da montadora diminuíram 68,5%, atingindo 72.595 unidades.

A japonesa Honda obteve em fevereiro uma baixa de 48,4% na produção doméstica, em termos anuais, para 54.748 unidades. A produção global da companhia caiu 42,7% no mês passado, em comparação ao mesmo período do ano anterior, para 190.680 unidades. Já as exportações da montadora sofreram recuo de 37,8%, ficando em 29.346 unidades.

A Nissan, terceira maior fabricante de veículos do Japão, registrou em fevereiro uma diminuição de 68,8% na produção doméstica, em termos anuais, para 43.885 unidades. A produção global da companhia apresentou baixa de 51,3% no mês passado, em comparação ao mesmo período do ano anterior, para 156,864 unidades. Além disso, as exportações da montadora recuaram 77,6%, atingindo 16.811 unidades.

Em se tratando apenas da produção doméstica de veículos, a Mitsubishi Motors liderou a queda ao registrar um recuo de 76,8% em fevereiro, em comparação ao mesmo período do ano anterior, para 20.138 unidades. A montadora foi seguida por: Nissan (-68,8%), Toyota (-64,0%), Mazda (-60,3%), Honda (-48,4%), Fuji Heavy (-41,9%), Suzuki (-27,6%) e Daihatsu (-16,2%).

No ranking de montadoras japonesas que sofreram a pior baixa nas exportações em fevereiro, em termos anuais, o destaque ficou para a Nissan, com uma queda de 77,6%, para 16.811 unidades, afetada pela forte valorização do iene frente ao dólar no período, o que tornou seus produtos menos atrativos no mercado internacional. A companhia é seguida por: Mitsubishi Motors (-75,0%), Daihatsu (-74,5%), Toyota (-68,5%), Mazda (-63,8%), Suzuki (-42,6%), Fuji Heavy (-37,9%) e Honda (-37,8%).

As oito principais montadora do Japão também registraram forte redução na produção global de automóveis. A Mitsubishi Motors foi a mais afetada, com recuo de 65,0% em fevereiro, em termos anuais, para 45.048 unidades. A companhia é seguida por: Mazda (-64,6%), Toyota (-53,3%), Nissan (-51,3%), Honda (-42,7%), Fuji Heavy (-40,5%), Suzuki (-19,6%) e Daihatsu (-14,7%).

(Marcel Salim - InvestNews)