Banco do Sul terá capital de US$ 10 bilhões

SÃO PAULO, 24 de março de 2009 - O Banco do Sul terá capital inicial de US$ 10 bilhões com possibilidade de ampliação desse valor se houver incorporação de novos sócios. Foi o que informaram ontem, em pronunciamento conjunto, os ministros da área econômica de Brasil, Argentina, Bolívia, Equador, Uruguai, Paraguai e Venezuela.

Em encontro realizado no dia 25 de abril do ano passado, os países haviam acordado em subscrever apenas US$ 7 bilhões, sendo que cada país contribuiria com US$ 1 bilhão. Pelos termos do novo acordo, as três maiores economias da região (Brasil, Argentina e Venezuela) passam a subscrever US$ 2 bilhões na criação do banco.

Alí Rodriguez, ministro das Finanças da Venezuela, afirmou que os ministros terão uma nova reunião no início de maio, em Buenos Aires, para "deixar definitivamente instalado o Banco do Sul".

A entidade foi proposta por Venezuela e Argentina para consolidar um mecanismo financeiro multilateral na América do Sul, em contraposição ao Fundo Monetário Internacional (FMI) e a outras instituições de crédito controladas por países desenvolvidos.

(Redação com agências internacionais - InvestNews)