Ásia sobe pelo 5º dia seguido após decisão do Fed

SÃO PAULO, 19 de março de 2009 - Com exceção de Tóquio e Seul, a maioria das bolsas da Ásia fecharam em alta nesta quinta-feira, registrando ganhos pelo quinto pregão consecutivo. O bom desempenho foi liderado novamente pelas ações de bancos, beneficiadas pelo anúncio do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) de que os recursos destinados a socorrer o mercado imobiliário nos Estados Unidos seriam elevados a US$ 1,250 trilhão.

O índice MSCI Ásia-Pacífico, que reúne as principais bolsas da região com exceção do Japão, subia 0,54% às 08h13 (horário de Brasília). Entre os principais mercados, o índice Nikkei 225 de Tóquio caiu 0,32%, para 7.945,96 pontos, afetado pela forte desvalorização do dólar no mercado de divisas local.

A moeda norte-americana finalizou o dia cotada a 95,56 ienes, contra 98,58 ienes da última sessão. Com o recuo do dólar, os produtos nipônicos se tornam menos competitivos no exterior. Por conta disso, as ações de companhias exportadoras, como Mazda e Honda, por exemplo, recuaram 1,78% e 3,04%, respectivamente.

Os papéis da fabricante japonesa de produtos eletrônicos Sony caíram 0,90% após a companhia decidir, pela primeira vez na história, congelar o salário de seus empregados fixos durante o ano fiscal 2009, que começa no próximo mês, segundo reportou o diário econômico Nikkei.

Já os títulos da Toyota diminuíram 2,15% depois que a maior montadora do mundo revelou que planeja cortar pela metade o recrutamento de funcionários no ano fiscal de 2009/2010. Será a primeira vez em sete anos que a contratação de pessoas pela companhia fica abaixo dos 2 mil.

Na contramão, os bancos japoneses continuaram a estender os ganhos observados nas últimas sessões, beneficiados pela expectativa de recuperação do setor financeiro mundial. As medidas divulgadas pelo Banco do Japão (BoJ, central) - que ontem anunciou que irá adquirir bônus do governo a longo prazo, um dia após comunicar US$ 10,2 bilhões em empréstimos subordinados as instituições financeiras - fez os papéis do Mitsubishi UFJ Financial, Mizuho Financial e Sumitomo Mitsui Financial subirem 2,30%, 1,46% e 5,36%, respectivamente.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi de Seul perdeu 1,16%, para 393,94 pontos. Em Hong Kong, o indicador referencial Hang Seng ganhou 0,10%, para 13.130,92 pontos. Na China, o Xangai Composto subiu 1,89%, para 2.265,76 pontos. Os mercados na Austrália, Tailândia, Nova Zelândia, Indonésia, Cingapura, Malásia e Filipinas fecharam no azul.

(Marcel Salim - InvestNews)