Presidente da AIG diz que bônus precisavam ser pagos

REUTERS

WASHINGTON - O presidente-executivo da AIG, Edward Liddy, não deu indicação de que a seguradora pode recuar no pagamento de bônus a funcionários que enfureceram o Congresso norte-americano e o governo Obama.

- Nós temos que continuar administrando nosso negócio como um negócio --levando em conta a dura verdade da concorrência por clientes, por receita e por funcionários- destacou Liddy em comentários para o Congresso obtidos pela Reuters.

- Por causa disso, e por conta de certas obrigações legais, a AIG fez recentemente uma série de pagamentos, alguns dos quais eu considero desagradáveis- acrescentou.

A AIG está sobrevivendo graças a três socorros federais no valor de até 180 bilhões de dólares, mas pagou 165 milhões de dólares em bônus. O governo Obama e parlamentares estão avalando formas de recuperar o dinheiro.