Lucro da BM&F Bovespa cai 8,8% no 4º trimestre

REUTERS

SÃO PAULO - A BM&F Bovespa anunciou no final da noite de terça-feira lucro líquido pro forma de R$ 202,4 milhões no quarto trimestre de 2008, queda de 8,8% em relação a igual período do ano anterior, quando tinha sido de R$ 222 milhões. No ano, a instituição teve lucro líquido pro forma de R$ 909,6 milhões, crescimento de 20,3% na comparação com 2007.

Esse desempenho exclui itens como amortização de ágio de R$ 324,4 milhões, despesas operacionais que incluem ajustes de custos de integração e abertura de capital de R$ 179,11 milhões.

O lucro anual consolidado somou R$ 645,6 milhões.

A fusão entre Bolsa de Mercadorias & Futuros e Bolsa de Valores de São Paulo foi aprovada em maio do ano passado, formando uma das maiores bolsas do mundo. A instituição apurou receita líquida de R$ 355,5 milhões no quarto trimestre, ante R$ 397,6 milhões um ano antes.

A bolsa teve geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) de R$ 235,6 milhões no quarto trimestre, queda de 12,8% sobre resultado de um ano antes. A margem caiu 1,7 ponto, para 66,3%.

O volume de contratos negociados no segmento BM&F caiu 20,8% no quarto trimestre em relação aos últimos três meses de 2007 e 19,9% ante o terceiro trimestre do ano passado.

Enquanto isso, na Bovespa, a queda no volume médio diário foi de 33,9% na comparação com o quarto trimestre de 2007. O principal indicador de desempenho do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa, caiu 32,6% entre o terceiro e o quarto trimestres do ano passado.

- Por outro lado, o número médio diário de negócios apresentou crescimento de 49,2% entre o quarto trimestre de 2008 e o quarto trimestre de 2007 e de 60,1% quando comparamos 2008 com 2007. Em relação ao trimestre anterior o aumento foi de 16,9% - informou a instituição.