TRT de Campinas julga demissões da Embraer na quarta-feira

Agência Brasil

CAMPINAS - Cerca de 200 funcionários demitidos da Embraer realizaram nesta terça-feira uma assembléia, em que aprovaram o encaminhamento de um projeto de lei, destinado a proibir demissões em massa imotivadas.

Os trabalhadores também combinaram a saída de uma caravana de São José dos Campos, às 11h desta quarta-feira, para acompanhar o julgamento das demissões dos 4.270 funcionários da Embraer no Tribunal Regional do Trabalho, em Campinas, marcada para as 15h, e na qual os trabalhadores pedem a reintegração dos demitidos.

- É absolutamente fundamental que os trabalhadores demitidos compareçam ao julgamento. Essa participação pode fazer toda a diferença na decisão final dos desembargadores - afirmou, em nota, o diretor do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Vivaldo Moreira Araújo.

Esta é a terceira caravana de trabalhadores promovida pelo sindicato desde o anúncio das demissões, em 19 de fevereiro. O julgamento acontece após duas audiências de conciliação conduzidas pelo TRT, em que a Embraer se recusou a fechar qualquer acordo com o sindicato. A sessão deve ser acompanhada por um quorum de 6 a 12 desembargadores titulares.