Dólar ignora bolsas e avança a R$ 2,28 por ajuste

REUTERS

SÃO PAULO - O dólar encerrou a terça-feira em leve alta ante o real, repercutindo uma saída de recursos e um ajuste às baixas registradas recentemente. A moeda americana ignorou o bom humor dos mercados acionários, que cravavam alta diante de números positivos do setor imobiliário dos Estados Unidos. No fechamento, o dólar subiu 0,4%, para R$ 2,286.

- Isso está dentro de uma oscilação normal - avaliou Paulo Shiguemi Fujisaki, analista de mercado da Corretora Socopa. Para ele, "mesmo que venha notícia boa, não significa que o fluxo (de entrada) de capitais volte com força".

Fujisaki acredita que também houve uma correção técnica na cotação do dólar, depois do recuo de 4,5% acumulado desde o início da semana passada.

As bolsas de valores de Nova York mostravam fôlego por dados que mostraram aumento na construção de casas nos Estados Unidos e pela alta de ações do setor de tecnologia. Os principais índices em Wall Street subiam por volta de 2% no final da tarde, enquanto a Bovespa avançava 1,8%.

De acordo com os dados mais atualizados da BM&F, o volume de dólares negociado no mercado à vista era de cerca de US$ 1,3 bilhão. Na véspera, o valor chegou a US$ 5,8 bilhões.

- O volume está baixo. Essa distorção de volume de um dia para o outro revela especulação - acrescentou Fujisaki.