Bolsa européias fecha em baixa com fraqueza de mineradoras

REUTERS

REUTERS - As bolsas de valores da Europa encerraram em baixa nesta terça-feira, após terem registrado alta durante cinco sessões consecutivas. A fraqueza das ações do setor de mineração, devido à queda dos preços dos metais e notícias sobre a redução do dividendo da Alcoa, superou os ganhos verificados no segmento bancário.

O índice FTSEurofirst 300, referência das principais bolsas europeias, recuou 0,7%, para 715 pontos. O indicador ainda acumula queda de 14% neste ano, depois de ter despencado 45% em 2008. O índice Stoxx 600 teve declínio de 0,7%, para 172 pontos, com as ações dos setores de mineração, farmacêutico e de energia entre as que apresentaram mais perdas.

- Tem havido alguns comentários animadores de pessoas como Bernanke (chairman do Federal Reserve), mas está claro que comentários isolados não terão efeito - disse Luc Van Hecka, economista-chefe da KBC Securities.

- Algumas medidas convincentes sobre a adequação de capital do sistema bancário e, provavelmente, alguma estabilização nos preços dos ativos são necessárias agora - disse.

As mineradoras perderam terreno após a queda nas cotações de cobre, níquel e zinco. O ouro também esteve sob pressão. BHP Billiton, Rio Tinto, Anglo American, Antofagasta e Eurasian Natural Resources tiveram desvalorização de 2,7% a 9,3%.

Já os bancos, em grande parte, apresentaram firmeza. O HSBC subiu 4% depois de ter dito que os negócios em fevereiro estavam alinhadas com as expectativas do mercado.

Em Londres, o índice Financial Times fechou em baixa de 0,18%, a 3.857 pontos. Em Frankfurt, o índice DAX recuou 1,4%, para 3.987 pontos. Em Paris, o índice CAC-40 caiu 0,87%, para 2.767 pontos.

Em Milão, o índice Mibtel encerrou em queda de 0,61%, a 11.558 pontos. Em Madri, o índice Ibex-35 registrou valorização de 0,11%, para 7.645 pontos. Em Lisboa, o índice PSI20 perdeu 0,23%, a 6.046 pontos.