Brasil discutirá na quinta-feira impasse com Venezuela em refinaria

Portal Terra

BRASÍLIA - O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, informou nesta terça-feira que dentro de dois dias se reunirá com o ministro de Energia e Petróleo da Venezuela e presidente da PDVSA, Rafael Ramírez, para resolver o impasse imposto pela estatal petrolífera venezuelana, sócia da Petrobras na refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco.

A PDVSA pleiteia o direito de vender diretamente ao Brasil os 40% da produção de derivados a que tem direito na refinaria, calculando o preço do combustível com base em um fator financeiro. Na avaliação da Petrobras, isso contraria as regras do mercado brasileiro, que prevêem que as refinarias vendam combustíveis em igualdade de condições a todas as distribuidoras, e poderia acarretar também no fechamento de várias pequenas distribuidoras no Nordeste.

- Vamos decidir na quinta-feira à noite. Estará aqui ministro Ramírez, da Venezuela, e tomaremos uma decisão em conjunto- anunciou Lobão.

Questionado, o ministro de Minas e Energia evitou comentar a investigação da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre o vazamento de informações contidas no balanço da Petrobras, divulgado oficialmente na noite de sexta-feira.

- Essa é uma questão sobre a qual só deve falar a própria Petrobras pela conveniência que o assunto recomenda- declarou.

O lucro da Petrobras teve queda de 32% no quarto trimestre na comparação com os três meses anteriores, decaindo do patamar de R$ 10,9 bilhões para R$ 7,4 bilhões.